Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jaguar Perfumado

aqui... asas para voar, raízes para regressar e motivos para ficar! - Dalai Lama -

Jaguar Perfumado

aqui... asas para voar, raízes para regressar e motivos para ficar! - Dalai Lama -

Qua | 18.03.20

Covid-19 e a revolta do papel higiénico

Frankie

wc.jpg
img. by Pintrest 

Se não fosse trágico este evento poderia ser facilmente confundido com um filme cómico ao velho estilo Monty Python - o dia em que o vírus se propagou e o papel higiénico acabou.
Realmente se não fossem os tempos de incerteza, desconhecimento face ao corrente panorama, o facto de termos de nos manter isolados e evitar a todo custo o contacto social, estaríamos todos a rebolar de tanto rir mediante o mistério do desaparecimento do papel higiénico de todas as prateleiras de cada um dos inúmeros supermercados à nossa volta. Esta pandemia constará certamente dos anais da história como um trágico evento que se propagou à velocidade da luz pelo planeta inteiro sem misericórdia dizimando milhares de vidas num curto espaço de tempo mas, mais do que isso, e adicionalmente, o momento em que todos perceberam que mais do que evitar o contágio é preciso açambarcar, em casa, papel higiénico até não poder mais!


toilet-papers.jpg
img. by https://www.bhg.com.au/best-toilet-paper

Quando tudo isto tiver passado e a nossa disposição para rir estiver um pouco mais solta, vamos parar e analisar estas reações e vamos rir sem conseguir parar, tal como num filme dos geniais Monty Pithon, em que o absurdo domina todo e qualquer racional e desmonta qualquer intenção, esforço de contenção para rir, rir, rir como se não houvesse amanhã!

Juntem ao elenco o Arnold Schwarzenegger e está garantido o sucesso de bilheteira - o Covid-19 chegou feroz e assertivo como só ele, ameaçou a espécie humana, mas menosprezou o poder do papel higiénico.

C. J. Burton - Getty Images.jpg
img. by C. J. Burton - Getty Images

Voltando ao âmago da questão, continua por determinar a função do papel higiénico neste contexto, ou pelo menos, a relação entre a sua quantidade em cada casa e o Covid-19. Há muitas teorias, uma das quais, que pode fazer algum sentido.

Sugere que todo este contexto que vivemos provoca em nós seres humanos um nível de ansiedade altíssimo que, fisiologicamente, se revela ocasionalmente, na necessidade de ir ao WC. A sensação depois disto é, naturalmente, de uma leveza triunfante, uma vitória do bem sobre o mal, neste caso, especificamente, reflete a vitória sobre o corona vírus e consequente alívio dos níveis de ansiedade.
Afinal, pensemos racionalmente, quando estamos aflitos, para onde é que vamos passar o tempo, hummm? Onde é que queremos estar? Evidente, queremos ir ao WC e, nessa altura, para finalizarmos e sairmos triunfantes, do que é que precisamos? Muito, muito papel higiénico, de preferência de folha tripla. 

Pode ser uma forma peculiar, estranha(?) de justificar este fenómeno mas, quem sabe, talvez faça sentido?! O corona vírus que se cuide...