Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jaguar Perfumado

aqui... asas para voar, raízes para regressar e motivos para ficar! - Dalai Lama -

Jaguar Perfumado

aqui... asas para voar, raízes para regressar e motivos para ficar! - Dalai Lama -

Ter | 18.02.20

Não há mulheres feias

Frankie

Oprah-Winfrey-covers-British-Vogue-August-2018-by-Oprah Winfrey covers British Vogue August 2018 by Mert & Marcus

Há mulheres descuidadas, mulheres desleixadas, mulheres enfunadas, agora mulheres feias, isso não há!

A menos que ser feia seja uma opção, que é naturalmente válida e respeitável como qualquer outra, não há qualquer motivo para ser feia. Muitas são as opções disponíveis no mercado, são múltiplas as soluções e recursos que podem resolver e dissimular qualquer imperfeiçãozinha mais desconfortável. O que é certo é que toda a gente tem o direito de se sentir bem na sua própria pele, por mais imperfeita que aparentemente possa ser. Não há mulheres perfeitas, não há mulheres imperfeitas. Há mulheres reais.

Uma personalidade carismática, o olhar seguro e cheio de brilho, uma atitude positiva. Cabelos briosos, unhas limpinhas, não é preciso muito mais para revelar a beleza de qualquer pessoa, homem ou mulher.
Por isso defendo, não há mulheres feias, a não ser que seja por convicção. Há mulheres que se desleixam e se descuidam, há mulheres que se deixam afetar e abalar pelas circunstâncias e decidem esquecer-se de si, mulheres que se abandonam e se perdem. Mulheres que se entregam à pressão, ao stress e ao medo de ser quem na realidade são, mulheres convencidas de que devem entregar o seu eu para poderem ser validadas na sua própria pele. É verdade, não somos todas iguais mas ainda bem que assim é, ou seria um verdadeiro tédio. Essa é a verdadeira beleza, a beleza da diferença que todos temos de validar e promover.

Falo de mulheres porque me tocam especialmente, conheço as adversidades, os desafios, as exigências que têm que encarar. Os riscos e perigos são muitos e seguem à espreita no próximo virar de esquina. Facilmente se pode degenerar, facilmente se pode sucumbir. Não há margem de erro, não há margem de manobra. Tolerância zero. Mulheres não podem errar, não podem sequer tropeçar, erguer seria bem mais difícil.

Ser mulher é transportar em si uma grandeza, a magnificência de ser e sentir, uma panóplia de sentidos sem querer, a riqueza de amar sem perceber, de desejar mais para os outros do que para si mesma, carregar uma força que transcende e supera, conseguir suster a intuição como um fardo só seu.

Ser mulher é muito mais que só isso… não está limitado nem se define pelo que se vê por fora, é algo que vai muito além! É sobretudo a definição de tudo o que não se vê. Quais Kim Kardashians que assentam toda a sua existência na sua própria aparência e na imagem que propagam.  Pessoas que procuram validação, exclusivamente, pelo seu aspeto exterior e descuram todo o sentido de valor no que podem ser e contribuir. Que perda de tempo… não sabem que ser mulher é muito mais que só isso!